Pular para o conteúdo principal

Duras verdades sobre relacionamento a dois.

38 DURAS VERDADES, 
Que podem te ajudar a criar expectativas saudáveis:
1. Você não vai gostar sempre de seu parceiro.
2. Você não vai sempre se sentir atraído por seu parceiro.
3. Você vai se sentir irritado.
4. Você não vai sempre sentir falta de seu parceiro quando estiverem longe.
5. Você vai se sentir entediado, às vezes.
6. Você vai se perguntar se há alguém “melhor” às vezes.
7. Você vai se sentir solitário às vezes.
8. Seu parceiro não é o seu clone, e diferenças podem ser um desafio.
9. Seu coração vai abrir e fechar.
10. Você vai se sentir atraído e não atraído.
11. Sua vida sexual vai ser um desafio às vezes.
12. Você não vai sempre querer ter relações sexuais.
13. Você vai se sentir apaixonado e indiferente.
14. Você vai se sentir conectado e desconectado.
15. O verdadeiro amor inclui polaridades aparentes.
16. O verdadeiro amor inclui medo.
17. Medo nem sempre se mostra como medo.
Às vezes parece indiferença, irritação.
18. Quanto mais profundo o amor, mais profundo o medo.
19. Quanto mais profundo o amor, mais profundo o risco.
20. Você vai ter pensamentos como: “Eu quero ir embora. Eu quero algo mais. Eu quero outro alguém.”
Isso são apenas pensamentos. Eles são comuns. Isso não significa que são verdadeiros. Na maioria das vezes, são mais uma manifestação de medo.
21. Pensamentos duvidosos (como aqueles acima), habitualmente vêm quando você se sente desconectado do seu parceiro.
22. Você vai se perguntar por que ninguém mais fala sobre o quão difícil relacionamentos podem ser
23. Conflitos são inevitáveis.
24. Vocês vão ver um ao outro em seus piores estados.
25. Você vai dizer coisas que não gostaria de dizer.
26. Você vai machucar o outro.
Isto é inevitável, e aceitar a realidade mostra como isto é simplesmente parte da prática de estar em um relacionamento.
27. Vocês vão quebrar a confiança um do outro.
28. Você vai trazer o seu passado para o relacionamento: dores de infância, dores de relacionamentos passados, dores de amizades quebradas.
29. Você vai experimentar momentos difíceis de um casamento, quando você não souber se vai dar conta.
30. Se você tem filhos, você vai suportar vários anos sem ter suas necessidades atendidas.
31. Não há dúvida de que a vida com filhos é um desafio.
32. Você vai se sentir furioso, indignado, e desvalorizado, por vezes.
33. Você será convidado a ser a maior pessa, às vezes.
34. Você vai precisar engolir o orgulho e pedir desculpas primeiro.
35. Você vai perder a fase de lua de mel (se alguma vez houve uma).
36. Seu pensamento sobre relacionamentos vai mudar muito.
37. Você vai se sentir ressentido.
38. Vocês irão envelhecer juntos.
Depois de ler esta lista você pode se perguntar por que alguém iria assinar um relacionamento de longo prazo. Não é mais fácil ser solteiro? Sim, é mais fácil. É mais seguro e menos arriscado. Mas os relacionamentos íntimos são um dos lugares onde somos convidados a aumentar a nossa capacidade de amar e sermos amados, expandirmos a nossa tolerância, aumentarmos a nossa paciência, e suavizarmos em compaixão.
É um presente e um privilégio estar em um relacionamento íntimo, e quando você puder se aproximar do relacionamento com expectativas realistas, será menos propenso a lutar contra as tempestades e mais propenso a se render a cada caminho rochoso, sabendo que quando superar esse desafio, terá crescido mais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO SOBREVIVER A PERDA DE UM AMOR...

Como sobreviver à perda de um amor, seja a morte de uma pessoa querida,
o fim de um relacionamento, a perda da juventude, da saúde, de um emprego, de um ideal.
Ao enfrentar uma perda, o corpo sofre o mesmo processo que um ferimento físico.
Precisamos aceitar esse processo, confiar nele e ter certeza de que a dor vai passar e,
quando passar, nós seremos mais fortes, felizes, sensíveis e conscientes.
Tudo tem seu tempo:
E há tempo para tudo sob o céu.
Há tempo de nascer e tempo de morrer.
Há tempo de plantar e tempo de colher o que se plantou.
Há tempo de matar e tempo de curar.
Há tempo de destruir e tempo de construir.
Há tempo de chorar e tempo de rir.
Há tempo de lastimar e tempo de dançar.
Há tempo de espalhar pedras e tempo de juntá-las.
Há tempo de dar abraços e tempo de conter-se.
Há tempo de adquirir e tempo de perder.
Há tempo de guardar e tempo de lançar fora.
Há tempo de rasgar e tempo de costurar.
Há tempo de calar e tempo de falar.
Há tempo de amar e tempo de odiar.
Há tempo de guerra e tem…

Depressão

Ninguém dá bola para a depressãoPOR GABRIEL ALVESNo post de hoje do Cadê a Cura? trago um texto de uma amiga, Tati Oshiro, que relata suas experiências e impressões sobre a depressão.  Certamente não são poucos os nossos amigos e familiares que sofrem calados com a doença. O relato da Tati, com uma linguagem forte e natural,  pode ajudar quem nunca teve um contato tão próximo com a doença a entender um pouquinho desse mundo do ponto de vista de quem mais sofre –o doente.Trintei na depressão, por Tati Oshiro*Fui diagnosticada na época em que meus amigos estavam dando grandes passos em suas vidas e seguindo em frente. De certa forma, eu sei que fiquei pra trás. Às vezes eu me sinto meio esquecida, sabe? Na verdade, às vezes, eu mesma me esqueço.Assim que eu fui diagnosticada, muitos dos meus amigos estavam comprando apartamentos, noivando, casando. Enquanto eu era hospitalizada (as primeiras vezes),eles estavam tendo seus primeiros filhos. Carreiras iam em frente, mais bebês nasciam e e…

Depre...

Ter depressão não é bonito. Dormir mais de 12 horas por dia não é bonito. Não ter vontade de levantar não é bacana. Chorar muito e sem motivo não é drama. Não ter capacidade de fazer aquilo que você mais gosta não é legal. Se sentir incapaz e não se reconhecer é terrível. Ter maus pensamentos e perder a vontade de viver é doloroso. Sentir a vida passar enquanto a sua ta parada é cruel. Viver trancado dentro de si é viver em meio a sombras. Cansar de viver e passar apenas a existir.
Se você conhece alguém ou já teve depressão copie e cole no seu mural para as pessoas entenderem que depressão é coisa séria e não mera frescura.
Isso é muito sério!